Capsula Endoscópica

slider

O que é? 
É um procedimento que utiliza uma pequena câmera sem fio para tirar fotos do seu trato digestivo (esôfago, estômago, intestino delgado e cólon). A câmera da cápsula endoscópica está situada dentro de uma invólucro transparente do tamanho de uma cápsula de remédio comum. Após a deglutição, a cápsula viaja através do seu trato digestivo, enquanto a câmera capta milhares de imagens (3 por segundo) as quais são transmitidas por ondas de rádio para um gravador preso a sua cintura por um cinto. A cápsula endoscópica ajuda o médico a ver dentro do seu intestino delgado (área que não é facilmente alcançada com os procedimentos endoscópicos tradicionais). A endoscopia tradicional consiste na passagem de um tubo longo e flexível, equipado com uma câmera, através de sua boca ou ânus. O exame é realizado ambulatorialmente, sendo iniciado no consultório ou clínica médica, onde os eletrodos são fixados e a cápsula é ingerida. Depois, o paciente é liberado para realizar suas atividades normalmente, retornando no mesmo dia, ou no seguinte, para retirar o aparelho e descarregar as imagens para um computador, onde as imagens são analizadas pelo médico especialista. Portanto, não é necessário sedação ou internação hospitalar para a sua realização. 

Para que fazer o exame?
A cápsula endoscópica ajuda o seu médico a ver dentro do seu intestino delgado, que está localizado entre o estômago e o cólon (intestino grosso) e é de difícil acesso pela endoscopia tradicional e pelos exames de imagem. Portanto, existem várias situações onde o médico poderá recomendar este procedimento:
Sangramento gastrointestinal: A cápsula endoscópica pode ajudar o médico a encontrar a causa do sangramento intestinal se outros exames e procedimentos não tiverem sido conclusivos
Doença de Crohn: A cápsula endoscópica pode reveler areas de inflamação no intestino delgado que podem ajudar no diagnóstico de doenças inflamatórias intestinais como doença de Crohn
Câncer: A cápsula endoscópica pode mostrar tumors no intestine Delgado ou outras partes do trato digestivo
Doença celíaca:. A cápsula endoscópica pode ser usada para diagnóstico e acompanhamento da doença celíaca.
Pólipos: Pessoas que têm síndromes hereditárias que causam pólipos no intestino delgado podem ser submetidas a esse exame para triage

Quais são os cuidados que devo tomar para realizar o exame?
No dia marcado, é indispensável jejum de 12 horas, trazer acompanhante maior de idade e a documentação solicitada no momento da marcação do exame. Por exemplo: Cédula de identidade (RG); Cartão e/ou autorização do convênio; Pedido do médico (solicitação do exame) etc.
 
Qual o preparo para o exame?
Para realização do exame de cápsula endocópica é necessário estar em jejum por pelo menos 12 horas, para garantir que a câmera capte imagens claras do seu trato digestivo; parar ou atrasar a tomada de algumas medicações, segundo orientação do seu médico, para evitar interferência no trânsito da câmera. Se houver necessidade do uso de alguma medicação prescrita (por exemplo anti-hipertensivos) antes do exame, você deve tomá-la com pequenos goles de água. Não faça uso de leite ou de anti-ácidos. O uso de grande parte das medicações de uso contínuo pode ser postergado para após o exame. Caso você seja diabético, marque o exame para o horário mais cedo possível e deixe para fazer uso de insulina ou dos hipoglicemiantes orais após o exame e próximo à primeira refeição do dia; tenha um dia tranquilo, evitando exercícios físicos extenuantes ou pegar peso. Se você tiver um emprego mais ativo, pergunte ao seu médico sobre a necessidade de afastar-se de suas atividades; em alguns casos o seu médico poderá prescrever laxativos antes do seu exame para acelerar a limpeza do seu intestino, permitindo melhora na qualidade das imagens.
Antes do exame, é necessário o preenchimento da ficha de admissão e do termo de consentimento informado. O médico estará disponível para explicar o procedimento e responder às suas perguntas. Por favor, informe se você já realizou outro exame de endoscopia, se teve alergias ou reações a qualquer medicação. Dependendo da orientação médica, logo antes do início do exame, poderá ser oferecida pequena quantidade de líquido contendo substância (dimeticona) para retirar as bolhas da parede do estômago que prejudicam a visão durante o procedimento. 
Se as recomendações não forem estritamente seguidas, o seu exame poderá ser remarcado.

O que acontecerá durante o exame ?
No dia do seu exame por cápsula, a equipe médica revisará o que será realizado durante o procedimento. Haverá necessidade de remover a sua camisa para que os eletrodos adesivos possam ser fixados no seu corpo (abdome). Cada eletrodo possui uma antena que capta as ondas de rádio emitidas pela cápsula, a medida que esta capta imagens durante a sua passagem pelo trato digestivo, e as transmite para o gravador, preso à sua cintura por um cinto especial. Uma vez que o gravador esteja conectado e pronto, a equipe médica oferecerá um copo com água e explicará como engolir a cápsula, que possui o tamanho de uma de medicação comum. Você poderá sentir a deglutição da cápsula, mas, passando a garganta, você não sentirá mais nada. Você, então, será liberado para passar o dia quase normalmente. Você poderá dirigir e trabalhar, dependendo da sua profissão. O médico informará algumas restrições, como evitar exercícios extenuantes ou qualquer atividade que desconecte o aparelho ou os eletrodos. No mesmo dia, ou no seguinte, você retornará à clínica para remoção dos aparelhos, para que as imagens guardadas no gravador possam ser interpretadas pelo especialista.
 
Quais os riscos do procedimento?
A cápsula endocópica é um exame seguro, no entanto, como todo ato médico, ela não é isenta de riscos. A principal complicação é a retenção no trato digestivo. Na maioria dos casos, a cápsula que contém a pequena câmera deixará seu corpo com os movimentos intestinais após um ou alguns dias. Em casos raros, a cápsula pode ficar retida no intestino. O risco é reconhecidamente pequeno (cerca de 1% das pessoas que realizam o exame podem apresentar retenção da cápsula após 2 semanas) o risco é discretamente maior em pessoas com doença de Crohn. Se a cápsula ainda não tiver sido eliminada com a peristalse intestinal e você não apresentou nenhum sinal ou sintoma de retenção, seu médico pode esperar a eliminação espontânea da cápsula. Cápsulas que causem sinais ou sintomas de obstrução intestinal devem ser removidas. Dependendo de onde a cápsula ficou presa, uma cirurgia poderá ser necessária para a sua remoção. A cápsula também pode ser removida por procedimentos endoscópicos tradicionais, que envolvem a inserção de um tubo longo e fino, equipado com uma câmera, através da sua garganta ou reto.

O que devo fazer após o procedimento ?
Espere duas horas após a deglutição da cápsula para poder tomar líquidos claros. Após quatro horas, você poderá fazer um lanche leve. A cápsula estará longe o suficiente para os alimentos não interferirem na captação das imagens e na qualidade do exame. O exame estará completo após oito horas ou quando você eliminar a cápsula no banheiro. O que vier primeiro. Então os adesivos e o gravador serão removidos, por você mesmo ou pela equipe da clínica, seguindo as orientações prévias. Não é necessário coletar a cápsula, ela poderá ser descartada pela descarga do banheiro, com segurança. O seu corpo eliminará a cápsula em algumas horas, ou alguns dias, dependendo de cada pessoa. Se você não perceber a eliminação da cápsula em até duas semanas, contate seu médico. Uma radiografia poderá ser feita para localizar a cápsula.
O laudo do exame demorará de 3 a 7 dias para ser liberado, já que serão analisadas cerca de 120.000 imagens.